Após encontro com Guedes, Barbosa diz que opinião do ministro será considerada na transição

  • 24/11/2022
(Foto: Reprodução)
Integrantes do grupo de transição para o governo Lula se reuniram pela primeira vez nesta quinta (24) com equipe econômica do governo Jair Bolsonaro. Nelson Barbosa (esquerda) e Guilherme Mello após encontro com ministro da Economia, Paulo Guedes. Alexandro Martello /g1 Integrantes da transição de governo, os economistas Nelson Barbosa (ex-ministro do Planejamento e da Fazenda) e Guilherme Mello tiveram nesta quinta-feira (23) a primeira reunião com a atual equipe do Ministério da Economia, chefiada por Paulo Guedes. O encontro, que durou cerca de duas horas e meia, aconteceu no Ministério da Economia, em Brasília. Depois da reunião, Nelson Barbosa disse a jornalistas que as opiniões de Guedes serão levadas em consideração pelo grupo que atua na transição. "As informações que o ministro apresentou, e opiniões que o ministro deu, serão levadas em consideração na transição", afirmou Barbosa. Ele não quis detalhar quais as informações foram prestadas pelo atual titular do Ministério da Economia. "A sugestão do ministro, se ele quiser, ele apresenta. É uma conversa entre o governo em exercício e o governo eleito", disse Barbosa. Na semana passada, durante um evento em comemoração aos 30 anos da Secretaria de Política Econômica (SPE). Em seu discurso, Paulo Guedes elevou o tom e fez ataques contra Lula. "Já ganhou, cala a boca, vai trabalhar, vai construir um negócio melhor, porque o desafio é grande", disse Guedes. PEC da Transição Os integrantes do grupo de transição relataram que o clima da reunião foi "ótimo". Barbosa afirmou que durante a reunião com Guedes não foi discutida a PEC da transição, proposta do governo eleito para viabilizar o pagamento do Bolsa Família no valor de R$ 600 no ano que vem. "A PEC está sendo negociada no Congresso, falamos mais da situação da transição. Transição de equipe, de como processar os atos administrativos do ministério nessa transição, o que tem de ser feito em dezembro, o que está programado para ser feito em janeiro", disse. A PEC da transição retira do teto de gastos os recursos necessários para pagamento do Bolsa Família no ano que vem. Tetos de gastos é a regra que limite as despesas do governo para controlar o crescimento da dívida pública. VÍDEOS: notícias de política

FONTE: https://g1.globo.com/politica/noticia/2022/11/24/apos-encontro-com-guedes-barbosa-diz-que-opiniao-do-ministro-sera-considerada-na-transicao.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Web rádio Hits

Anunciantes